Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

docarlos

docarlos

05.12.15

TRAIÇÃO OU NÃO TRAIÇÃO, EIS A QUESTÃO


docarlos.blogs.sapo.pt

                        Continua a cair sobre o PCP, o epiteto de traidor aos ideais comunistas: porquê?
                        Os seus militantes, que são o Partido, e não um rebanho de carneiros, e todos aqueles que com o PCP simpatizam, sabem bem, que a politica que está a decorrer de onde se salienta o apoio parlamentar ao governo burguês do PS, não é a defendida pelo Partido, como Comunista, como marxista-leninista. Sabem que se trata de uma maneira de retirar o poder à direita mais revanchista, new liberal, que arrazou o mundo do trabalho, para salvar bancos, aqui, e no estrangeiro. Sabem que vai ser muito dificil, manter o PS dentro de uma estratégia progressista, mais que não seja, pelo seu passado, no entanto, NÃO HAVIA outra forma sob pena de arrazarmos ainda mais Portugal.
                        Por muito que custe, é o mal menor. Muita coisa importante, como a participação no Euro, na UE e na NATO, ficou em stand by, até que, das duas uma: ou o PS faz mesmo uma politica de esquerda, e chega à conclusão que temos de sair e ainda, renegociar a divida; ou então, ser-lhe -há retirado o apoio. Mas entretanto, muita água vai correr debaixo do moinho, e quando tiver de haver eleições, duvido que as duas experiências, dêm um resultado positivo à direita.

                       Camaradas, amigos, não há força para revoluções como estou farto de escrever. Fazê-la agora, é abrir a porta ao fascismo. Atirar o partido para a clandestinidade, é uma politica egoista, oportunistica e abandono do Povo: isso sim, é uma traição aquilo que nos é mais querido......, esse POVO!

4 comentários

Comentar post