Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

docarlos

docarlos

01.03.20

CORONAVIRUS e a COVID—19


docarlos.blogs.sapo.pt

Coronavirus:

Um vírus da classe corona, novo, que foi identificado na China.

COVID—19:

Nome atribuído à doença causada pelo novo coronavirus.

Vem a propósito este esclarecimento, porque a Comunicação Social tem vindo a cometer o erro de confundir as duas coisas, provocando alarmismo, enquanto a DGS (direcção geral da saúde), especialmente através da sua dirigente, Graça Direitas tem, muito correctamente, apresentado números existentes e prováveis no pior dos cenários, sem alarmismo, o que aliás é comprovado pela não existência, ainda, de casos de COVID—19 por infecção causada pelo novo coronavirus.

Conciliando o conhecimento científico a cada momento (os locais e números mudam a todo o instante), com a gestão de qualidade no domínio da prevenção, a DGS tem dado cartas à UE e aos EUA, visto que não se pode comparar ao problema chinês, de onde a doença é originária, o que portanto, tira capacidade de prevenção.

Mas o mesmo já não se pode dizer do Governo, que imitando outros, "importou" é irá continuar a fazê-lo, grandes possibilidades de Portugal contrair o coronavirus, ao trazer para o país, os portugueses de risco, incluindo o compatriota infectado que está no Japão, ao abrigo da famosa liberdade; liberdade de alguns e, perigosa falta de liberdade de muitos; regra que deveria ser seguida por todos os países. Sabe-se que seria penoso para os possíveis infectados, mas necessária.

Note -se, que em abono do não alarmismo, o cancro, a pneumonia simples, o AVC, os acidentes de viação, o excesso de frio ou de calor, etc., matam muito mais do que este coronavirus. Que dos mais de 80 000 infectados, quase 30 000 já se curaram. Que nos países onde existe um SNS, o vírus é quase inexistente (como frisei atrás, o problema da China, é ou foi, outro, visto que a epidemia apareceu lá, o que torna quase impossível a prevenção, mesmo assim, em poucas semanas, conseguiram deter bastante o contágio).

Claro que Portugal, também irá ser atingido, mas quando isso se der, a experiência exterior, surgirá como uma grande atenuante sobre a gravidade.

É raro com os nossos problemas, haver atitudes e gestão positivas, por isso, impõe-se este elogio à DGS é à sua coordenadora, Graça Freitas.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.