Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

docarlos



Quinta-feira, 05.01.17

O"s" ATAQUES

                 Quando algo começa a correr bem, ou pelo menos, mais ou menos bem para o lado dos trabalhadores, começam a registar-se os habituais ataques da burguesia a tudo o que cheire a socialismo, a comunismo, a democracia popular. 
                 Em Portugal, desde os idos anos de 74/75, que isto acontece, não só por parte da declarada burguesia em si, como também dos seus auxiliares de "esquerda?". A vitima preferencial, é Estaline, e tudo o que se terá passado na União Soviética desse tempo. Critica-se Estaline e, critica-se o desastre consequencial daí advindo. Curiosamente, ninguém ou muito poucos, se atrevem a criticar Lenine, ou mesmo o golpe de rins económico após o XX Congresso, passando nos mais mal formados, as acusações directamente para Marx.
                 Porquê?
                 Porque foi Estaline, que iniciou a colectivização da economia, retirando tudo o que havia nas mãos da burguesia.
                 Foi brutal, toda a consequência desse golpe económico. Lenine, que começou em Outubro, tinha recuado, deixando um quadro económico relacional misto, algo que deixou o Partido muito critico, e que caiu bem no seio da burguesia russa e seus aliados na Europa e na América; Lenine, de uma inteligência superior, tê-lo-a feito, porque sabia ser impossível a sobrevivência de um Estado atrasado, sozinho, no seio da mais que reaccionária Europa e restante economia mundial e, sobretudo, porque compreendeu que as leis do mercado a funcionar, seriam um estimulo. Após a sua morte, Estaline que assumiu o comando, rodeando-se de gente que pensava como ele, entendeu dar inicio a uma revolução socialista. Foi essa colectivização, que levou a União Soviética a líder dos povos explorados no mundo e a segunda potência. 
                 Será então, que Estaline não passou de um oportunista, com sede de poder, exercendo-o de maneira déspota, ou simplesmente, devido a precoce oportunidade, foi obrigado a exercer uma ditadura a ferro e fogo?
                 É esse debate que tem de ser feito, e não a critica ao desenvolvimento soviético. Ele, o debate, tem de ser feito antes demais, dentro das forças marxistas afim de se apurar se a passagem abrupta foi ou não dentro da filosofia marxista, porque o que se seguiu em termos de desenvolvimento, foi correcto: Estaline e o PCUS, descobriram que era na produção intermédia que estava a correcta maneira de distribuição da riqueza: a isto, chama-se Leninismo, ou prática da filosofia marxista. 
                 Fazer o debate marxista, fora, nas redes sociais, é trazer para o debate as forças que não querem o socialismo. É debater a ditadura, as mortes?!!, os campos de concentração, as alianças com o nazismo, etc...., e não debater o que seria necessário: o pão mais barato, os transportes quase gratuitos, a saúde gratuita, a educação gratuita, a elevada cultura, o Exercito Vermelho Libertador da Europa, os feitos desportivos, etc....., do Povo Soviético.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por docarlos.blogs.sapo.pt às 14:50



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031