Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

docarlos



Sexta-feira, 06.11.15

EU QUERO SABER

                 É desejo do Homem, faz parte da sua natureza, da sua luta pela sobrevivência, no particular e na sociedade, procurar conhecer; conhecer o que o rodeia, material e socialmente. Só conhecendo, consegue raciocinar, tirar conclusões sobre as suas necessidades, como prepara-las e encaixa-las na sua vivência. Diz a sabedoria popular, que o "saber não ocupa lugar"!? Não será tanto assim, porque a capacidade de memorização, terá limite, mas é enorme e está minimamente utilizada, sendo portanto ponto assente, que podemos tomar conhecimento quase perpetuo, sem necessidade de eliminação memorial. Vamos portanto, conhecer; vamos conhecer o mundo que nos rodeia, e do qual fazemos parte. Não há impossiveis, nem co nhecimentos proibidos: há sim, coisas que ainda não conhecemos e não são para já possiveis. A impossibilidade e a proibição da "arvore" do conhecimento, é uma atitude reaccionária do Homem, que apenas consegue atrasar o seu desenvolvimento, primeiro inteléctual, e em consequência, material.

                 As diversas ciências dão-nos, o conhecimento relativo em cada momento: a biologia, a física, a quimica, a geologia, etc, e na vida social, a economia, a sociologia, a psicologia etc. Cabe ao ser humano com o seu cerebro altamente desenvolvido, o mais desenvolvido de todos os seres vivos da Terra, juntar todas as peças deste puzzle gigantesco, e delas aproveitar o que mais lhe convém, dentro da area mais necessária em cada altura, e fazer transitar as ideias daí concluidas, à vida material, para que o ciclo matéria-ideia-matéria, traga novamente a esta última, uma nova luta dialéctica, num nivel superior (o ciclo idealista, ideia-matéria-ideia, é falso, e trás atraso ou mesmo estagnação). Isto, falando a nivel social, global, porque todo este esquema filosófico, baseado na dialéctica, no movimento não mecanicista tipo relógio, tem de ser transposto para a pequena escala, para o particular social, para a nossa casa, para nós próprios, como individuos. Para ser capazes de governar a nossa casa, a família, temos de conhecer o orçamento familiar, com os rendimentos, as despesas especificas, os bens acessiveis socialmente, como a educação, saúde, transportes, as possibilidades de lazer. Só assim poderemos ter uma ideia do que nos rodeia, aperfeiçoar, e harmonizar o quotidiano.
                 No entanto, tudo é relativo na vida. Diversos elos, unem o todo ao particular e este ao todo, a vida privada, familiar, à vida em sociedade; tanto do bairro one se reside, como da região, do país, da organização internacional e até do planeta. Qualquer acontecimento da nossa vida privada, se vai juntar a outros milhares ou milhões de acontecimentos particulares, formando um todo global, que por sua vez, nos irá influenciar a um nivel superior: se queremos comer uma banana, temos de saber se temos possibilidades de adquirir, mas ao adiquiri-la, vamos influênciar o preço do trabalho nos trópicos e as leis da oferta e da procura, onde ela se produz e onde se comercializa, que por sua vez virá criar outro preço, aquando de uma próxima vez que a desejarmos obter.
                 Resumindo, temos de ter o conhecimento de tudo o que que nos rodeia e em nós tem influência. Por isso, ser apolitico, não é nada na vida; é pura ignorância, que nos leva a derrota como seres pensantes. Por isso, todos nós devemos dizer, alto e bom som: EU QUERO SABER !

Autoria e outros dados (tags, etc)

por docarlos.blogs.sapo.pt às 19:05


2 comentários

De uniondes peuples a 07.11.2015 às 01:49

Bravo, Amigo e Companheiro Carlos Alberto Fialho !!! Bem redigido, claro, preciso.
No sentido didactico, dentro de poucos dias, iniciarei uma nova rubrica que intitularei: << MARX POUR DEBUTANTS /// MARX PARA LEIGOS >>, no nosso dominio http://principios-marxistas.over-blog.com
Votos de um bom fim de semana, com as saudações revolucionarias de JRF.

De docarlos.blogs.sapo.pt a 07.11.2015 às 09:20

Obrigado pelo apoio. Ainda bem que gosta, pois tenho conciência das minhas limitações, tanto na filosofia marxista, como em português, o que muitas vezes impede de me fazer compreender.
Um bom fim de semana também para si e todos os que por aqui vierem.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930